Não há inteligência sem emoção

inteligência

Em um trecho do livro “Carta a D.”, em que o filósofo André Gorz escreve sobre o seu relacionamento com sua esposa Dorine, ele diz como se dirigisse a ela: “você não precisava de ciências cognitivas para saber que, sem intuições ou afetos, não há nem inteligência, nem sentido”. A declaração de Gorz é prova de que ele aprendeu com a companheira sobre a importância das emoções.

VEJA O ARTIGO COMPLETO

Deixe um comentário!