O diário do Caminho Dia#04 | Caminho Francês

Levantei às 5:00. Sem despertador. Estava sem sono. Muita endorfina no corpo. Queria caminhar. Ainda estava escuro. Me arrumei. A roupa que eu lavei ainda não estava seca. Estava chuviscando. Guardei toda a roupa molhada em uma sacola plástica e coloquei na mochila. Cuidei do meu pé. Passei vaselina antes de colocar a meia para evitar bolhas e acabar de curar a que eu tive no 2o dia. Um senhor se aproximou de mim e me ofereceu um pão. Agradeci, mas disse que tinha comida. Ele falou: “leve com você, pode precisar no caminho.” É verdade. Sorri. Peguei o pão. Coloquei na mochila. Se ele estava me oferecendo, tinha algum motivo. Aqui, a gente aprende a aceitar tudo que a vida nos dá. Coloquei a capa de chuva na mochila e comecei a caminhar. A ideia era caminhar menos hoje e chegar mais cedo no próximo destino e não ter problema para conseguir uma cama. Eu precisava descansar. Os primeiros três dias tinham sido intensos. Caminhei com o mesmo grupo de ontem e mais o esloveno que conheci no 2o dia na cafeteria (Gasper). Éramos 5 no total. Depois de alguns minutos de caminhada o Esloveno percebeu que esqueceu sua carteira e seus documentos no albergue. Voltou para buscar. Disse que nos alcançava depois. Ele tinha uma passada rápida. A chuva parou. Tirei a capa da mochila. Paramos alguns quilômetros adiante para comer. Sentamos em uma pequena mesinha redonda. A atendente falava português. Pedi uma tortilha e um café. Olhei para o lado e vi um filhote de passarinho no chão. Ele havia caído do seu ninho. Meu coração ficou partido. Meu estômago ficou embrulhado. Perdi a fome. Não posso ver um animal sofrendo que sofro junto. Na hora de ir embora, a atendente perguntou se a sacola de plástico que estava na bancada era minha. Eu disse que não. Ela falou: “leve com você, você pode precisar.” Tinha uma maçã dentro. Achei estranho. Seria uma mensagem do universo dizendo que deveria comer mais. Não contestei. Levei a sacola comigo e pendurei na mochila. Continuamos a caminhada.

Deixe um comentário!